terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

cliché,clichê

o esteriótipo,a "imagem ou conceito muito divulgado e repetido",o lugar-comum.
clichê,gente;gente,clichê.
num documentário sobre woodstock,vi um cara com a camiseta do che guevara...olha que clichê!MAS NÃÃÃÃÃO!
olha só...era 1969,o che morreu em 67..super autêntico,até!super no contexto.a origem do clichê.
hoje em dia,as pessoas que NÃO têm a camiseta do che é que não são clichê...che virou massificado no pior sentido da palavra...até as grifes fazem camisetas com o ícone juvenil,dos "comunistinhas"-como diriam alguns (falando "neles"..gente,e o fidel?noooooossa!nova era pra ilha?).
o mocinho,a mocinha,o vilão que se dá mal no final...e o "felizes para sempre",então?aaaaah,que clichê!
mas,como disse um professor meu uma vez...o clichê só é clichê porque foi "verdade"um dia...
pensei no amor...será?o clichê mais forte de todos os tempos...tô meio desconfiada dele,meio cética.como diria rodrigo amarante numa das minhas músicas preferidas dos los hermanos,"tanto clichê...deve não ser"...

9 comentários:

Rodrigo Sérvulo disse...

Eu acho que quem torna o clichê verdade é cada um. Não sei. Assunto meio confuso.

Mas o que quis dizer é que cada coisinha em particular tem um significado específico para cada pessoa. Bom, ruim, nulo...

Os clichês são só aquilo que as pessoas consomem tendo um significado extremamente vazio para elas.

Mas daí vai de cada um. Se eu me sinto super politizado vestindo uma camisa do Che, ou emocionado pq eu realmente aprecio a ideologia dele e tudo mais, não importa o clichê.

E uma pergunta qual a diferença entre moda e clichê? Não seria o caso da camiseta do Che uma moda hoje em dia?

Acho que seria um clichê se estivesse no contexto de um evento liberal, comunista, ou rockeiro.
Mas moda caso contrário.

Que acha?

Sandrinha disse...

Se tem uma coisa que eu nunca gostei foi das conversas sobre o Che Guevara. Pq? Porque eu simplesmente achava que para esta era, de quando eu era adolescente (coloque entre 2000 a 2003), já tava batido demais. Para que querer ser comunista, mas ter um estilo totalmente capitalista? Olha, isto é clichê!

E de todos os clichês do mundo, acho que não há algum que se salve. Basicamente, tudo é clichê.

E sobre Cuba e Fidel... tenho medo. Me passou várias cenas sobre o fim do mundo na minha mente, hoje pela manhã! rs

Beijos e se cuida.

NANDO DAMÁZIO disse...

Ha-ha, gostei muuuuuito do seu blog !!
Tá, eu sei que é super clichê entrar num blog já dizendo logo isso, mas até que seu professor tem razão: há alguma verdade nos clichês, hehe ..
Mas é sério mesmo, gostei muito do seu jeito gostoso, leve e bem humorado de escrever .. Voltarei mais vezes aqui .. Posso ??
Abração é té + !! ;-)

C disse...

ah, que bom que foi ler isso aqui.
me alimenta pra escrever também.!

adoro a música também.

ah, e nova era na Ilha...senti uma mensagem subliminar 06!

beijolínguaexcetoeu to no brasil!

Rodrigo Sérvulo disse...

Ah, eu queria fazer uma camisa com a cara do fidel, bem luxuosa. Mas ele renunciou agora, vai ficar muito out.

kkkkkkkkkkkkkkk

Brincadeira. É... modinhas sempre vão existir. Difícil é fugir delas.

NANDO DAMÁZIO disse...

Oi, Laura, voltei pra deixar mais um "scrap", hehehe ..
Só pra dizer que gostei muuuito mesmo da sua audiência lá na novelinha e da forma legal que você comentou, espero que continue acompanhando, porque eu já virei fã daqui, rsrs !! Oba, tô linkado, brigadão !! Você também merece um cantinho lá na minha lista de parceiros, quando eu preparar te aviso .. Abração, té + !! ;-)

NANDO DAMÁZIO disse...

Ó eu aqui de novo pra ver se já tem mais alguma coisa pra eu ler, hehe ..
Como não tem, vou passar os olhos em alguns posts antigos mesmo !!
Beijos, Laura !! ;-)

NANDO DAMÁZIO disse...

Laurinha, já retribuí o link, como prometi .. Tá lá nos meus amigos ..
Só clicar naquele link "Parceiros de Praia" no canto direito do blog !!
Abração, té +, minha querida !!

NANDO DAMÁZIO disse...

Caramba, quanto comentário meu aqui !!
kkkkkkkkkkk
Atualiza isso, menina !! ;P